apologetica

Open full view…

"Retire Tomás e eu destruirei a Igreja"

ruirmachado
Wed, 15 Jul 2020 19:48:00 GMT

Encontrei essa citação no verbete "Sto. Tomás de Aquino" da Enciclopédia Católica de 1913, e ela é atribuída a Martin Bucer. Leão XIII teria dito a respeito dela: "A esperança é vã, mas o testemunho é válido". Essa frase me deixa bastante intrigado, pois, antes de eu sequer ter notícia dela, eu já entendia a dificuldade que teria o catolicismo não fossem as contribuições do tomismo. A Patrística nunca me foi segura para provar o catolicismo, e tanto católicos, quanto ortodoxos (até protestantes) a utilizam em seu favor, haja vista tratar de grande número de escritores, com lapsos, divergências e diferenças culturais entre si. A própria organização dos Padres atende, na verdade, aos interesses de certa tradição. Quanto ao amparo trazida pelo tomismo, veja-se por exemplo a questão da distinção entre o natural e o sobrenatural. Suprima-se essa distinção, e os argumentos católicos contra a corrupção intrínseca da natureza defendida pelos protestantes, e contra a graça enquanto mera benevolência extrínseca, enfraquecem-se substancialmente. E esse é apenas um dos exemplos. Católicos que nunca foram confrontados com defesas fortes e eloquentes do protestantismo, da Ortodoxia ou do ateísmo talvez possam relativar o tomismo, achando que o catolicismo tem uma base racional segura na História ou na Patrística, mas essa não é a sensação que eu tenho.

ruirmachado
Thu, 16 Jul 2020 00:32:11 GMT

Outro testemunho a esse respeito é relativo à alegação de Karl Barth, de que a diferença fundamental entre a tradição reformada e a tradição católica estaria na oposição entre a "analogia entis" e a "analogia fidei". Inclusive - acrescento - o caso da justificação (se é forense ou intrínseca) pode ser analisado sob o prisma da metafísica, por ter relação com a impassibilidade de Deus. A impassibilidade de Deus, contudo, é negada por um apologista católico, antitomista, Robert Sungenis: https://www.academia.edu/35814471/The_Immutable_God_Who_Can_Change_His_Mind_The_Impassible_God_Who_Can_Show_Emotion

Carlos Ribeiro
Sat, 01 Aug 2020 20:46:56 GMT

Eu sempre amei essa frase. Acho que Santo Agostinho dá um peso considerável à doutrina católica (contra "ortodoxos" e protestantes): fico impressionado como várias posições defendidas por Sto Agostinho (inclusive em Sínodos regionais) foram aprovadas posteriormente (graça, decálogo, pecado original, natureza do mal, cânon bíblico, etc, etc, etc); mas a contribuição de Santo Tomás beira a apoditicidade (que há na metafísica, mas não na Fé).

ruirmachado
Sat, 01 Aug 2020 23:46:17 GMT

Santo Agostinho e Sto. Tomás são complementares; em termos de teologia, é como se um providenciasse a matéria e o outro a forma. Juntas formam uma só substância.

ruirmachado
Sat, 01 Aug 2020 23:47:54 GMT

Verdade. Sto Tomás me parece que deu uma "organizada" na matéria trazida por Sto. Agostinho, mas a matéria é toda a que ele trouxe, rsrs.

ruirmachado
Sat, 01 Aug 2020 23:54:10 GMT

Esqueci de mencionar Lutero, para quem a sua teologia era "teologia da cruz", em oposição à teologia escolástica (principalmente a de Sto. Tomás), chamada por ele "teologia da glória", por estar centrada no ser. Essa tensão entre uma visão mais objetiva das coisas e outra mais subjetiva, mais introspectiva, sempre dividiu os corações e mentes dos cristãos, até mesmo entre os católicos do período do modernismo e do Vaticano II.