apologetica

Open full view…

O que é Perenialismo?

teofilusfiloteia
Sun, 26 Apr 2020 20:16:11 GMT

Boa tarde, sou novo no forum, os amigos poderiam me esclarecer sobre esta doutrina?

Thiago Santos de Moraes
Fri, 08 May 2020 00:28:45 GMT

> @Carlos Ribeiro > Deste modo, somente Deus subsiste [propriamente] na razão absoluta do Ser em si, somente Ele é perfeitamente simples; todas as demais coisas que participam do Ser em si possuem uma natureza que limita seu ser e são constituídos de uma essência e de uma existência, como princípios realmente distintos. Ele reviu essas conclusões? Se sim, para o quê?

Carlos Ribeiro
Fri, 08 May 2020 00:33:44 GMT

> @Carlos Ribeiro > Porque Santo Tomás a corrigiu, uai. Depois que postei percebi a confusão. Com esta frase: > @Carlos Ribeiro > participação adotada por Santo Tomás foi revista Eu quis dizer que Santo Tomás não a adotou tal como Platão a concebeu. A tese de Platão foi revista por Santo Tomás antes que ele a adotasse.

ruirmachado
Tue, 14 Jul 2020 17:07:27 GMT

Eu acho de grande interesse para esse tópico o podcast com a participação do Joathas, nesse link: [TradTalk Podcast #016 - Panenteísmo ft. Dr. Joathas Bello](https://www.youtube.com/watch?v=lSFg6esqPJg)

ruirmachado
Sun, 15 Nov 2020 19:38:27 GMT

Existe diferença essencial entre o conceito de "Encarnação" no cristianismo e o conceito de "avatar" do hinduísmo? Porque me parece totalmente útil na evangelização de hindus, dizer que Jesus Cristo é um avatar do Deus absoluto. Pode ser que eu esteja equivocado, mas, tanto a Trindade, quanto a Encarnação, possuem conceitos próximos no hinduísmo, que poderiam preparar o futuro neófito a aceitar as verdades cristãs.

Thiago Santos de Moraes
Wed, 18 Nov 2020 00:41:51 GMT

Também acho. Pelo que entendo são conceitos análogos. Infelizmente, na história da Igreja, um certo eurocentrismo sempre prejudicou inciativas como essa, vide o que aconteceu com a inculturação que os jesuítas tentaram fazer na antiga China imperial: foi um sucesso, apesar de uma ou outra coisa que precisava ser colocada do reto caminho, mas acabou sendo alvo dos que só aceitavam que a "Missa fosse em latim".

Carlos Ribeiro
Thu, 17 Dec 2020 20:43:42 GMT

> @ruirmachado > Existe diferença essencial entre o conceito de “Encarnação” no cristianismo e o conceito de “avatar” do hinduísmo? Essa foi uma discussão na Católicos do Orkut por volta de 2009. A diferença é que um avatar teria uma mente divina (sem alma humana). Consequentemente, um avatar é uma divindade encarnada num animal, não em um homem.

Carlos Ribeiro
Wed, 17 Feb 2021 12:32:52 GMT

> @Carlos Ribeiro > curiosamente, Guénon não reconhecia o Budismo [nem o Cristianismo ocidental] como uma tradição espiritual genuína, mas apenas como uma deturpação do Hinduísmo Descobri recentemente que ele reviu essa posição. A rejeição teria sido pelo contato de segunda mão; quando Guénon conheceu as escrituras budistas, ele teria reconhecido a legitimidade do budismo como manifestação da "Tradição primordial".

ruirmachado
Wed, 17 Feb 2021 13:39:46 GMT

Eu assisti a um vídeo do Arya falando isso também.

ruirmachado
Wed, 17 Feb 2021 13:42:20 GMT

Eu acho o budismo uma coisa muitíssimo interessante, principalmente o Vajrayana. Claro, não é algo que me seduza, serve apenas para matar minha curiosidade intelectual.

ruirmachado
Wed, 17 Feb 2021 21:05:20 GMT

Essa ideia da "Tradição primordial" tem alguns furos quando se trata de encaixar o cristianismo. Um exemplo: o budismo e o hinduísmo dividem os seres "supra-humanos" em devas e asuras, algo que encontra correspondência na religião muçulmana com os anjos e djins, na tradição persa, com os anjos e daevas, na hebraica com os anjos e os shedim, na tradição greco-romana com os deuses e os gênios, mas não encontra correspondência na tradição cristã. A tradição cristã não corrobora a existência de gênios, nem de elementais, etc. A "Tradição primordial" acaba não sendo para nós um critério de verdade; a autoridade, para nós, viria do apelo a uma revelação direta e específica.

ruirmachado
Wed, 17 Feb 2021 22:27:17 GMT

Se bem que, no exemplo que eu dei, pelo que eu pesquisei, a tradição persa se alinharia à cristã, porque os daevas não são gênios ou seres intermediários, mas verdadeiros demônios.

Carlos Ribeiro
Fri, 19 Feb 2021 13:14:46 GMT

> @ruirmachado > Eu assisti a um vídeo do Arya falando isso também Sim, eu vi isso num vídeo dele e em um texto sobre Guénon no sítio da Permanência.

ruirmachado
Fri, 26 Feb 2021 22:53:08 GMT

Assombra-me como a autossalvação presente em algumas religiões orientais casa perfeitamente com a proposta da serpente no Éden.

Carlos Ribeiro
Sun, 07 Mar 2021 03:29:47 GMT

> @ruirmachado > Assombra-me como a autossalvação presente em algumas religiões orientais casa perfeitamente com a proposta da serpente no Éden. O prof. Fedeli tinha um nome pra isso: gnose - hehe. Inclusive muitos perenialistas usam a palavra _gnose_ como intercambiável com o _jnana_ hindu.

Carlos Ribeiro
Sun, 07 Mar 2021 03:34:24 GMT

> @Carlos Ribeiro > em um texto sobre Guénon no sítio da Permanência nesse texto, o autor diz que vê nos ritos iniciáticos uma imitação demoníaca dos sacramentos (e uma disposição à ação demoníaca no iniciado): "Lúcifer sugeriu a criação de sociedades secretas e as inspira; elas são o templo, a sinagoga e a morada onde se compraz. Ele é o Deus dos iniciados, conhecido de alguns e ignorado de quase todos. O domínio sobrenatural não se exerce apenas pelos homens que fizeram pacto, mas ainda, de modo mais geral, com o auxílio da iniciação, pela qual os adeptos recebem verdadeiros “sacramentos” demoníacos." [...] "Admite-se que o demônio exerça uma influência espiritual durante a iniciação. Estamos na presença da contrafação de um sacramento. Todavia esse “sacramento” não impõe caráter nem marca indelével que confira poder espiritual. Assim, para Santo Tomás, o sinal da besta, sobre o qual se fala no Apocalipse, não será um poder espiritual: ele servirá para a realiza ção de ações humanas, como comprar e vender (ao passo que o caráter sacramental nos permite a conformação às ações do Cristo)."

ruirmachado
Tue, 09 Mar 2021 03:30:47 GMT

>O prof. Fedeli tinha um nome pra isso: gnose – hehe. Inclusive muitos perenialistas usam a palavra gnose como intercambiável com o jnana hindu. Assombra-me a clarividência do Prof. Fedeli. Cada vez mais me certifico de que ele decifrou o que, em séculos de cristianismo, pelo menos desde Sto Irineu, passou despercebido a todos: que a gnose é a grande estrutura que forma a antítese da religião cristã.

ruirmachado
Tue, 09 Mar 2021 03:50:52 GMT

Há um livro chamado "Os pilares de Tubalcaim: a tradição luciferiana". Na maçonaria, Lúcifer é tipo um arquétipo da gnose. Não é exatamente satanismo, mas luciferianismo. Não sei de eles fazem essa identificação de Lúcifer com Satã, mas ressaltam mais o aspecto de Lúcifer do que o de Satã.

Carlos Ribeiro
Tue, 09 Mar 2021 19:24:22 GMT

> @ruirmachado > Assombra-me a clarividência do Prof. Fedeli Durante algum tempo, muitos pensaram que o debate entre ele e Olavo fez de Olavo mais católico. Mas com os posts e textos que este publicou anos depois, percebe-se que ele diverge de Schuon e Guénon quanto aos métodos e fins propostos, mas em doutrina não.

ruirmachado
Wed, 10 Mar 2021 18:43:00 GMT

Para se ver a ligação de Lúcifer com o hermetismo, existe uma lenda de que a famosa Tábua Esmeraldina (uma paródia das Tábuas da Lei?) teria vindo de uma pedra que caiu da testa de Lúcifer em sua queda.

Carlos Ribeiro
Wed, 10 Mar 2021 22:22:29 GMT

Há também a interpretação gnóstica de que a serpente queria libertar Adão e Eva, e que Deus escondia os segredos do conhecimento. Isso se soma, como eu disse em outro tópico, com a interpretação de que em Gn I, 1, o "Princípio" é o Absoluto e "Deus" é um demiurgo. Por fim, os gnósticos dizem que Cristo é divino porque realizou em si o "sereis como deuses", a theosis (aqui reinterpretada), como o Buda Gautama, como Al Hallaj, etc.

next
last page